Preço do litro da gasolina chega a R$ 6,29 em postos de Goiás

 

Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Reajuste acontece após sexto aumento anunciado pela Petrobras no ano; diesel tem quinta alta. Segundo Sindiposto, um dos motivos foi o aumento no preço do barril de petróleo no mercado internacional.


O preço dos combustíveis aumentou pela sexta vez este ano em Goiás. Nesta terça-feira (9), postos de Jataí, na região sudoeste do estado, já vendem o litro da gasolina a R$ 6,29, e do diesel a R$ 4,69, que registrou a quinta alta. O aumento não agradou os motoristas, que terão que desembolsar mais dinheiro na hora de abastecer.

O mais recente aumento havia ocorrido há exatamente uma semana, no último dia 2 de março, quando a gasolina chegou a custar R$ 5,80 em Goiânia. De acordo com o presidente do Sindicato dos Postos de Combustíveis (Sindiposto), Márcio Andrade, um dos motivos para o reajuste foi o aumento no preço do barril de petróleo no mercado internacional.

Na manhã desta terça-feira, alguns postos de combustíveis em Goiânia também já haviam alterado os preços. Em um deles, no Setor Leste Universitário, a gasolina está a R$ 5,89 e o diesel a R$ 4,39.

Em Itumbiara, na região sul de Goiás, o preço da gasolina é o mesmo cobrado na capital, R$ 5,89. Já o diesel é mais caro, chegando a R$ 4,59. Na semana passada, antes do sexto reajuste anunciado pela Petrobrás, o preço da gasolina em Jataí era de R$ 6,09. De acordo com o presidente do Sindiposto, cidades no interior do estado costumam ter o preço mais alto em relação a capital.

Ainda de acordo com ele, por conta dos constantes reajustes, a entidade aconselha que os consumidores pesquisem os locais mais baratos, pois a diferença entre os estabelecimentos pode chegar a R$ 0,50.

“Como tem tido muitos reajustes anunciados pela Petrobrás, é comum que os donos de postos não repassem todos eles ao consumidor e, com isso, os preços podem variar de um posto para o outros. Isso acontece porque não dá tempo do mercado estabilizar os preços”, afirma.

O aplicativo EON, criado pela Secretaria de Estado da Economia, mostra aos consumidores preços de postos de combustíveis mais próximos de sua localização. O sistema funciona como o “Olho na Bomba”, desativado após decisão judicial.

Entre as ferramentas do EON, está a “Abasteça +”, que indica os postos de abastecimento da região, com preços de etanol, gasolina e diesel. Além disso, também é possível solicitar certidão de regularidade fiscal, consultar nota fiscal eletrônica e realizar pagamento de tributos.

O cálculo é feito a partir do levantamento diário dos valores pela Secretaria da Economia, considerando a nota fiscal emitida pelos postos. O aplicativo já está disponível tanto para o sistema Android, como para o iOS.

Fonte: G1