Sem UTI, ex-governador de Goiás Helenês Cândido morre com Covid-19

 


O ex-governador de Goiás Helenês Cândido, de 86 anos, morreu de Covid-19, na noite de quarta-feira (17), quando estava sendo transferido de ambulância para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em Caldas Novas, na região sul de Goiás. Segundo a família, ele aguardava pela vaga há três dias.

A equipe de reportagem, entrou em contato com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), por e-mial, às 7h50 desta quinta-feira (17), e aguarda retorno sobre a demora para conseguir uma UTI para o paciente.

Conforme informou o advogado e amigo de Helenês, Murilo Falone, o político estava internado em uma semi-UTI no Hospital de Campanha em Santa Helena de Goiás. No entanto, no último domingo (14), o quadro dele se agravou e ele precisou ser transferido para uma UTI completa, com suporte para hemodiálise. Porém, a vaga só foi disponibilizada na tarde de quarta-feira, no Hospital e Maternidade Nossa Senhora Aparecida, em Caldas Novas.

Helenês testou positivo para a Covid-19 no início de março, junto com a esposa, Lila Morais. Assim que diagnosticados, os dois foram internados em um hospital particular em Goiânia. Após uma semana, apresentaram melhora e receberam alta. No entanto, na última sexta-feira (12), o ex-governador voltou a apresentar sintomas e precisou ser internado novamente, dessa vez em um hospital de Morrinhos, onde morava.

Um dia após ser internado, ele precisou ser entubado e foi transferido para o HCamp de Santa Helena, onde ficou até a última quarta-feira, quando precisou ser transferido para uma UTI.

Nas redes sociais, o presidente do MDB em Goiás, Daniel Vilela, lamentou a morte do ex-governador: “Recebi com profundo pesar a notícia da morte do ex-governador Helenês Cândido, mais um líder histórico do MDB levado pela Covid-19. Essa foto, de 2018, foi feita em Morrinhos, na casa dele, quando tivemos uma ótima conversa sobre a política goiana. Meus sentimentos a todos os familiares e à população de Morrinhos, que perde uma de suas referências históricas. Descanse em paz”, escreveu. 

Fonte: G1