Cerca de 40 milhões de brasileiros têm refluxo; doença pode causar complicações sérias

 


Cerca de 40 milhões de brasileiros sofrem de refluxo gastroesofágico.

O funcionamento falho de uma espécie de válvula do nosso organismo faz com que parte do conteúdo que está no estômago volte em direção à garganta, passado pelo esôfago, ao invés de seguir o fluxo normal da digestão, como detalha o presidente da Federação Brasileira de Gastroenterologia, o médico Décio Chinzon,

SONORA

Os sintomas típicos são queimação e regurgitação. Acordar à noite com sensação de sufocamento também é um indicativo da doença.

Quem tem refluxo deve evitar certos tipos de alimentos, como comidas gordurosas, doces, refrigerantes, café e bebidas alcóolicas.

A doença está diretamente ligada à obesidade, por isso, a perda de peso também é parte fundamental do tratamento, que é feito com remédios e, em alguns casos, cirurgia:

SONORA

Além disso, novos medicamentos devem estar disponíveis em breve no Brasil:

SONORA 

Segundo o gastroenterologista Décio Chinzon pacientes que manifestam sintomas de refluxo pelo menos 1 vez por semana devem procurar ajuda médica para garantir qualidade de vida e evitar complicações mais sérias, como o câncer de esôfago.

Agência Brasil