Começa a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe; publico-alvo está estimado em quase 80 milhões

 


A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe começa nesta segunda-feira, 12 de abril, em todo o país.

Este ano, o público-alvo, este ano, está estimado em 79 milhões e 700 mil pessoas, incluindo crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade, gestantes e mães no pós-parto, indígenas, trabalhadores da saúde, idosos com 60 anos ou mais e professores.

A meta é vacinar pelo menos 9 de cada dez pessoas dos grupos prioritários até o dia 9 de julho.

A vacinação, mais uma vez, será feita de forma escalonada – a campanha terá 3 etapas.

Vale lembrar que o país está imunizando a população também contra o coronavírus e as duas doses são distintas.

Como não há estudos sobre a aplicação de doses da vacina da gripe junto com a dose que imuniza contra a covid-19, o Ministério da Saúde não recomenda a aplicação das duas doses simultaneamente e orienta que as pessoas que fazem parte dos grupos prioritários para a vacinação contra a gripe e que ainda não foram vacinadas contra o coronavírus, se for o caso, a Covid-19, devem priorizar a dose contra o coronavírus – se for o caso.

Mas não devem abrir mão de se vacinar também contra a gripe. A pasta informa que o ideal é respeitar um intervalo mínimo de 14 dias entre uma aplicação e outra.

A vacina da gripe protege contra os três principais vírus influenza que circularam no país no ano passado e, apesar de não ser eficaz contra o coronavírus, é fundamental que os grupos prioritários recebam a dose, especialmente neste momento de pandemia.

A vacina contra a gripe ajuda a evitar complicações mais sérias que podem levar a internações em um momento em que o sistema de saúde já está sobrecarregado.