Governo estuda nova etapa de benefício para redução de jornada de trabalho e salário

 


BEm – Benefício Emergencial de Preservação de Emprego e Renda – pago no ano passado a quem teve redução de jornada e salário, pode voltar este ano.

Governo estuda recriar o benefício por meio de uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) idealizada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

O texto, obtido pela colunista do UOL, Carla Araújo, prevê uma série de despesas especiais para 2021.

Entre elas, estão 10 BILHÕES DE REAIS destinados à nova edição do programa.

Mas esse dinheiro ainda não está garantido.

E para alguns especialistas, significa mais endividamento.

Os recursos virão da emissão de dívida e não entram no cálculo das metas fiscais nem do teto de gastos.

No ano passado, a verba destinada ao benefício foi de 33 BILHÕES E MEIO e garantiu, segundo o governo, a manutenção de 10 milhões de postos de trabalho.

O valor pago era de 261 reais a MIL 813 por mês.