Homem é preso suspeito de invadir casa e cortar o pescoço da ex-companheira

 

Foto: Divulgação/PC GO

Segundo a Polícia Civil, o ferimento foi profundo e com 8 cm de comprimento, mas jovem passa bem e recebeu alta médica. Delegado afirma que ex cometeu o crime por não aceitar o fim da relação.


Um homem de 35 anos foi preso na quarta-feira (14) suspeito de perseguir e fazer um corte, com uma faca, no pescoço da ex-companheira, de 25 anos, em Piracanjuba, no sul de Goiás. Segundo o delegado responsável pelo caso, Leylton Barros, o crime foi motivado pelo fato de o homem não aceitar o fim do relacionamento.

"Ele não nega que a estava perseguindo e que fez isso inconformado com o fim do relacionamento. Alegou que tinha a faca, mas que o corte foi sem querer e que não tinha intenção de matá-la. Então, o questionamos do motivo de ele estar com a faca, mas ele não soube falar”, disse o delegado.

Por não ter a identidade divulgada, a equipe de reportagem não conseguiu localizar a defesa do suspeito até a última atualização desta reportagem.

De acordo com a polícia, os dois estavam em uma união estável desde outubro de 2020 e mantinham um relacionamento conturbado. Segundo o delegado, há 15 dias, a mulher terminou a relação e foi morar com uma amiga, mas o homem não aceitou.

A polícia informou que o homem pulou o muro da casa da amiga da jovem na segunda-feira (12) e, como viu que não havia ninguém no local, ficou esperando em um dos cômodos até que ela aparecesse. Assim que as duas voltaram, ele abordou a ex-companheira.

“Quando ele a atacou, a amiga correu para a rua para buscar ajuda e acionar o socorro. Se não fosse a amiga, ela podia ter morrido por uma hemorragia. ”, contou o delegado
De acordo com a polícia, o homem fugiu por achar que a jovem estava morta. Ela foi atendida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhada ao Hospital Municipal de Piracanjuba, onde fez uma sutura e foi liberada em seguida.

O delegado informou que o corte no pescoço da jovem teve em torno de 8 centímetros de comprimento e foi relativamente profundo. Ele contou ainda que ela também ficou com ferimentos leves no rosto.

Prisão
Ainda de acordo com o delegado, na segunda-feira, após o ataque, as duas amigas se esconderam em outra casa. O homem voltou no local no dia seguinte e passou a noite esperando por elas, mas os vizinhos o viram e ligaram para as jovens, que foram à delegacia e prestaram depoimento.

Depois disso, os policiais começaram as buscas, ele soube que estava sendo procurado e se entregou na quarta-feira (14). Ele segue detido no presídio da cidade.

"Na terça, ele achou que ela estivesse na casa da amiga e, a partir deste momento, ele já estava em flagrante pela violação de domicílio e perseguição. Ele foi preso em flagrante na quarta-feira. Também pedimos o pedido de prisão temporária pelo crime de tentativa de feminicídio", explicou Leylton Barros.

Delegacia de Piracanjuba, Goiás — Foto: Divulgação/PC GO

Fonte: G1