Diesel volta a ter cobrança de PIS/Cofins; preço do combustível já subiu 36% este ano

 


Depois de dois meses, governo volta a cobrar o PIS e a Cofins sobre o diesel.

Com os dois impostos federais, o litro do combustível passa a custar 31 centavos a mais nas refinarias.

A isenção tinha começado em primeiro de março, para tentar segurar o avanço no custo do diesel.

Mas até a metade de abril, a redução do preço nos postos de combustíveis, para os motoristas, foi de cerca de  zero vírgula zero três centavos por litro.

Dados da Agência Nacional do Petróleo, a ANP, mostram que o desconto dos dois impostos e a redução do percentual de biodiesel na mistura do diesel, não compensaram os reajustes da Petrobras nas refinarias.

Este ano, a estatal já aumentou o preço do diesel em 36 por cento, para acompanhar os valores internacionais do petróleo.

Neste fim de semana, a Petrobras promoveu redução de um vírgula oito por cento no custo do combustível, de seis centavos por litro.

Para a gasolina, também houve diminuição de um vírgula nove por cento, de cinco centavos por litro.

Agora será preciso aguardar quais serão as alterações na bomba.